Importância do apoio familiar na cirurgia bariátrica
Quanto pesa o apoio da família no tratamento cirúrgico da obesidade?
home blog Importância do apoio familiar na cirurgia bariátrica

Quando um obeso decide buscar a cirurgia bariátrica como forma de tratamento, muitos questionamentos rondam seus pensamentos e também de seus familiares: Será que vou dar conta? Nunca mais ele poderá comer o que gosta? Será que a personalidade dela vai mudar? E se algo acontecer? São alguns dos medos que pacientes e suas famílias costumam enfrentar.

A obesidade causa inúmeras complicações à saúde e é preciso combate-la. Todavia, isso não é tão simples para pessoas que necessitam perder uma grande quantidade de peso e que mesmo já tendo se submetido a vários tipos de tratamentos e dietas, não obtiveram sucesso. Casos para os quais a gastroplastia está indicada, mas por se tratar de uma cirurgia, muitas vezes causa diversos temores.

O que muitas pessoas desconhecem é que a obesidade por si só é uma doença grave e que também colabora com o desenvolvimento de outras doenças que elevam os riscos de morte. Os riscos da cirurgia bariátrica, são semelhantes ao de qualquer outra cirurgia de grande porte, mas geralmente são menores do que os de permanecer obeso.

O cirurgião bariátrico Paulo Afonso Nassif, explica que: “Quando um indivíduo é operado, é muito importante que ele se sinta seguro, pois é isso que colabora no processo de recuperação. Por isso, antes da cirurgia bariátrica, todo paciente precisa ser avaliado por uma equipe de profissionais de diferentes áreas da saúde que, em conjunto, possam definir se a cirurgia é a melhor indicação de tratamento para aquele caso. Esses profissionais também farão o preparo adequado para o procedimento, fornecendo todas as orientações dos novos hábitos de vida necessários para que o emagrecimento ocorra de forma saudável e não haja reganho de peso.”

Durante todo esse processo, o paciente pode se deparar com diferentes cenários. De um lado, o apoio familiar incondicional à decisão, principalmente quando os familiares acompanham de perto o sofrimento causado pela obesidade e suas complicações; de outro, a dúvida, o receio, o medo e até mesmo a oposição dos familiares à cirurgia.

O apoio e envolvimento dos familiares são muito importantes, pois a cirurgia trará mudanças não só à vida do paciente bariátrico, mas também ao ambiente familiar em que este está inserido. Tanto pela mudança alimentar, como pela mudança de comportamento e sentimentos que ocorrem a partir da cirurgia.

 “Muitas vezes os hábitos alimentares do obeso são também os da família e, por consequência, a melhora destes hábitos poderá beneficiar também aos que convivem com ele. De outro lado, quando há resistência em mudá-los, isso pode dificultar a adaptação do paciente. Quando a família se engaja em hábitos de vida mais saudáveis, como resultado dos cuidados do operado, todos saem ganhando.” – comenta o cirurgião.

 À medida que os familiares se envolvem no processo de preparo que antecede a cirurgia, as dúvidas podem ser esclarecidas e, a partir da melhor compreensão acerca da cirurgia e tudo aquilo que a envolve, o apoio pode acontecer, beneficiando a todos os envolvidos.

compartilhe em suas redes sociais
Faça seu Agendamento Faça seu Agendamento