Hérnia do Hiato
Hérnia Hiatal
Procedimentos Hérnia do Hiato

Portadores de Doença do Refluxo Gastroesofágico podem ter associado, ou não, a Hérnia de Hiato. 

Hérnia de Hiato

O que é:

É um defeito anatômico que ocorre quando uma parte do estômago, geralmente o fundo gástrico migra para dentro do tórax por meio de uma abertura no diafragma, que é o hiato esofágico. O diafragma é o músculo que separa o tórax do abdômen.

Causas:

A hérnia do hiato pode ocorrer por aumento da pressão intra abdominal (em função de sobrepeso, obesidade e gestação). A passagem de parte do estômago para região torácica gera alterações anatômicas que impossibilitam o funcionamento normal da região de transição entre o esôfago e o estômago.

Diagnóstico:

O diagnóstico pode ser feito pela avaliação médica após relato de sintomas de refluxo. Todavia, o exame indicado como primeira opção para confirmar a existência da hérnia é a endoscopia. Outros exames podem ser realizados, conforme a necessidade, como por exemplo raio-x contrastado de esôfago, estômago e duodeno, tomografia computadorizada do abdome e/ou tórax. Além desses, a impedâncio-pHmetria e manometria esofágica auxiliam no diagnóstico da doença do refluxo gastroesfágico.


Tratamentos

Tratamento Clínico – O tratamento clínico consiste em uso de medicação específica para reduzir os sintomas típicos como azia (pirose), regurgitação, bem como sintomas atípicos de tosse seca, sibilos, rouquidão e dor torácica, e também mudança de hábitos de vida, como perda de peso, diminuição da porção dos alimentos ingeridos e redução do estresse e/ou dieta alimentar. 

Tratamento Cirúrgico - O tratamento cirúrgico é indicado para pacientes que apresentem intratabilidade clínica (retorno dos sintomas após vários tratamentos com medicamentos), complicações do refluxo gastroesofágicos (como o esôfago de Barrett e úlceras esofágicas).

A cirurgia pode ser realizada por videolaparoscopia e consiste em diminuir a abertura do hiato esofágico e confeccionar uma válvula antirreflexo com o próprio estômago envolvendo o esôfago.

Embora os resultados do tratamento cirúrgico sejam muito bons, é importante conscientizar o paciente de que essa alteração anatômica (hérnia do hiato) pode retornar, além de que esse tratamento cirúrgico não está isento de complicações, como em qualquer outro procedimento operatório. 



Faça seu Agendamento Faça seu Agendamento